Aluzinco - 55% de Alumínio, 43,5% de Zinco e o restante de Silício

Atualizado: 27 de Jun de 2018

Aluzinco - Galvalume - Aluzinc

O Aluzinco é formado por 55 de alumínio, 43.4 de zinco e 1.6 de silicone,solidificados a 600°C. Sua estrutura quaternária da combinação de Al‐Fe‐Si‐Zn forma uma camada de proteção no aço que previne a oxidação.

A camada de zinco na superfície do aço galvanizado serve como isolante da atmosfera, prevenindo a oxidação de sua camada interna e garan-tindo uma vida útil maior ao aço galvanizado. Além disso, ele é econo-micamente viável, podendo ser aplicado como matéria‐prima em diversos setores e oferecendo valor agregado. Pode‐se encontrar aço galvanizado hoje em dia em equipamentos de alta precisão, computa-dores, eletroeletrônicos, projetos de arquitetura,revestimentos, etc.

História

Se sabe que a fabricação do latão era conhecida pelos romanos desde 30 a.C. Plinio e Dioscórides descrevem a obtenção de aurichalcum ( latão ) pelo aquecimento num cadinho de uma mistura de cadmia ( calamina ) com cobre. O latão obtido é posteriormente fundido ou forjado para fabricar objetos.

A fusão e extração de zinco impuro já era efetuada no ano 1.000 na Índia - na obra Rasarnava (c. 1200) de autor desconhecido o procedimento foi descrito - e posteriormente na China. Em 1597 Andreas Libavius descreve uma peculiar classe de estanho que havia sido preparada na Índia que tinha recebido em pequenas quantidades através de um amigo; deduziu que se tratava do zinco mesmo não chegando a reconhecê-lo como o metal procedente da calamina.

No ocidente, em 1248, Alberto Magno descreve a fabricação do latão na Europa. No século XVI já se conhecia a existência do metal. Agrícola observou em 1546 que formava-se um metal branco prateado condensado nas paredes dos fornos nos quais se fundiam minerais de zinco, adicionando em sua notas que um metal similar denominado zincum era produzido na Silésia. Paracelso foi o primeiro a sugerir que o zincum era um novo metal e que suas propriedades diferiam dos metais conhecidos, sem dar nenhuma indicação sobre a sua origem; nos escritos de Basílio Valentino são encontrados também menções sobre o zincum. Em tratados posteriores são frequentes as referências ao zinco, com diferentes nomes, se referindo geralmente ao mineral e não ao metal livre, e muitas vezes confundido com o bismuto.

Johann Kunkel em 1677 e pouco mais tarde Stahl em 1702 indicam que ao preparar o latão com o cobre e a calamina, esta última se reduz previamente em zinco livre, que foi isolado posteriormente pelo químico Anton von Swab em 1742 e por Andreas Marggraf em 1746, cujo exaustivo e metódico trabalho Sobre o método de extração do zinco de um mineral verdadeiro, a calamina sedimentou a metalurgia do zinco e sua reputação como descobridor do metal.

Em 1743 foi fundado em Bristol o primeiro estabelecimento para a fundição do metal em escala industrial, porém, o procedimento ficou em segredo. Setenta anos depois Daniel Dony desenvolveu um procedimento industrial para a extração do metal, construindo-se a primeira fábrica no continente Europeu. Após o desenvolvimento da técnica de flotação do sulfeto de zinco se desprezou a calamina como fonte principal de obtenção do zinco. O método de flotação, atualmente, é empregado para a obtenção de vários metais.

Em 1800, Alessandro Volta inventou a pilha de Volta. A unidade básica da pilha de Volta era uma célula simplificada galvânica, que era feita de uma placa de cobre e uma placa de zinco ligadas uns aos outros externamente e separados por um eletrólito. Estes foram empilhadas em série para fazer a célula voltaica, que por sua vez produziu eletricidade, orientando os elétrons do zinco para o cobre e permitindo que o zinco a corroer.


Galvalume - Entenda a origem do nome

Galvalume é uma marca registrada de uma liga metálica usada na galvanização ou revestimento da chapa de aço. Esta é constituída por 55% de Alumínio, 43,5% de Zinco e o restante de Silício, segundo as características especificadas na norma ASTM A 792. Em vários países o aço revestido com liga similar é comercializado sob a marca Zincalume. Diversas empresas que comercializam o produto também usam outras marcas, tal como Zintro-Alume Galval.

No início dos anos setenta, uma parceria entre a empresa Bethlehem Steel, o segundo maior produtor de aço dos Estados Unidos e a BHP Steel, um grande grupo siderúrgico australiano, fez surgir esta liga metálica, comercializada sob as marcas Zincalume e Galvalume, cuja tecnologia é licenciada pela empresa BIEC International, Inc, subsidiária da BHP Steel. O desempenho desta liga como revestimento protetor do aço é excelente. Segundo os produtores desta liga, a durabilidade das peças metálicas assim protegidas é, em média, nove vezes superior ao galvanizado comum. Daí que a chapa Galvalume (ou outras marcas de chapa revestida com liga de zinco-alumínio) seja especialmente escolhida para fabrico de telhas metálicas que, naturalmente, estarão diretamente expostas às intempéries.


As Ligas Metálicas

As ligas metálicas de zinco foram utilizadas durante séculos - peças de latão datadas de 1000-1400 a.C. foram encontrados na Palestina, e outros objetos com até 87% de zinco foram achados na antiga região da Transilvânia - devido ao seu baixo ponto de fusão e reatividade química o metal tende a evaporar-se, motivo pelo qual a verdadeira natureza do zinco não foi compreendida pelos antigos.


Aluzinco - Galvalume - Aluzinc

®

© 2017 por ConstruÁgil.
Proibida a reprodução do conteúdo sem autorização.

BR-101, Km. 125, Nº 12.500

Canhanduba, Itajaí - SC

(47) 3346-4546        47 996740411

    

  • ConstruÁgil
  • 47 999340838
  • Facebook Social Icon